Sexta-feira, 2 de Outubro de 2009

Modo de preparação das ervas medicinais

 

Infusão: A infusão é usada para as partes mais delicadas da folha, flor e fruto.

Preparação: 2 colheres de sopa de ervas para 1 litro de água: Deixe ferver durante 2 minutos. Repouso de 10 a 15 minutos.

 

Decocção: São usadas as partes mais duras da planta (a raíz, casca e lenho)

Preparação: 2 colheres de sopa para 1 litro de água. Deixar ferver em lume brando durante 5 a 20 minutos. (de acordo com o tipo de planta). Deixe repousar 5 a 10 minutos.

 

Tintura:  para 100 ml de tintura colocar 10 a 20 gramas de erva seca. Triture no liquificador , juntamente com 80 ml de álcool (50 a 80 º) Transferir para um frasco de vidro escuro e deixe repousar por 5 dias, agitando de vez em quando. Coar e adiconar mais álcool até completar os 100 ml.

Este preparado tem a duração de um ano.

 

Maceração: É feita á temperatura ambiente. Coloque a planta finamente dividida em contacto com álcool (de 40 a 80 º) num recipiente de aço inoxidável. (deixe repousar durante 4 semanas)

Após este período deve ser coado. Este método preserva melhor as vitaminas e os sais minerais.

 

Tintura vinosa: Use um vinho branco de grau baixo (de 11 a 12º). Vai usar-se 10 gramas de ervas para 100 ml de vinho.Deixar macerar em vidro escuro durante 1 semana. Coar e manter num lugar fresco.

 

Óleo medicinal:  Vai usar-se óleo comum (ou óleo de amêndoas doces) ou azeite. Vai colocar-se a planta fresca (ou seca e triturada) em maceração no óleo. Para 1 colher de sopa da planta , use 5 de óleo. Leva-se em banho maria em lume muito baixo (a água não deve ferver) durante 2 horas. Deixe arrefecer e de seguida, coe e esprema. Este óleo vai ser usado para massagens, cataplasmas, máscaras e produtos de beleza.

 

Tisana: Quando a água estiver a ferver, junte 2 colheres de sopa de ervas. Deixe no lume por 5 minutos, com a tampa fechada. Depois de sair do lume, reserve mais 10 minutos. Coar e usar.

 

Cataplasmas: Aplicação de ervas sobre uma parte inflamada, inchada ou dolorida do corpo.

Pode ser feita:

Ervas frescas: aplicação directa na área afectada sem preparação prévia

Ervas secas: aplicadas no interior de um saquinho. Devem ser aplicadas frias ou quentes conforme o caso. Recomendadas para combater caimbras, nevralgias, dores de ouvidos.

Pasta: moa as ervas até formarem uma papa, que deve ser aplicada directamente ou sobre dois panos, no local afectado. No caso de usar ervas secas, estas deverão ser previamente fervidas para facilitar a formação da papa.

Compressas: ferver as ervas até se obter uma tisana bem forte (3 ou 4 vezes mais do que o chá) De seguida, vai mergurlhar-se um pano no liquido, que é torcido e aplicado na parte dolorida.

 

Vapores: Para distúrbios do aparelho respiratório. Preparar as ervas em tisana ou infusão. Inalar os profundamente os vapores.

 

Ungento: Pomadas de ervas trituradas em gordura vegetal. No momento de uso é só derrenter em lume brando.

 

Banhos: Chás fortes para serem misturados à água da banheira.

 

Xaropes: feitos de chás, obtidos por decocção ou maceração e misturados com mel para se saturarem.

 

fonte: Ervas, colectas e princípios activos

 

 


publicado por arcadosabores às 16:17

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.tags

. todas as tags

.posts recentes

. Equinácea (como tomar)

. Impotência masculina (dis...

. Como tomar Hipericão

. Como tomar Valeriana

. Modo de preparação das er...

. Propiedades do Kiwi

. A cura pelo Limão

. Propriedades da Beringela

. Nós e a Natureza

.arquivos

. Março 2016

. Outubro 2009

. Setembro 2009

blogs SAPO

.subscrever feeds